Ministro israelense chama discurso de John Kerry de 'miserável'

28 de dezembro de 2016.

Mesmo sem o conhecer, o ministro da Segurança israelense Gilad Ergan criticou o discurso do secretário de Estado dos EUA John Kerry, logo depois do anúncio de que Kerry ia falar sobre a paz no Oriente Médio.

O porta-voz do Departamento de Estado Mark Toner disse que, na quarta-feira (28), Kerry faria declarações sobre a paz no Oriente Médio e discutiria as próximas etapas necessárias para resolver o conflito palestino-israelense.
 
"É miserável apresentar um plano [de paz] no último minuto, quando ele não conseguiu mudar nada durante todo o seu tempo no cargo", disse Erdan na noite de terça-feira citado pelo jornal The Jerusalem Post.
 
Segundo o ministro, o discurso de Kerry vai agravar ainda mais a situação. Ergan acredita que, após as palavras do diplomata norte-americano, os palestinianos rejeitarão quaisquer negociações com Israel, afastando a paz.

"É lamentável que a administração de Obama, que cometeu erros durante anos no Oriente Médio, esteja tentando garantir que o caos dure muito além de seu mandato", disse Erdan.
 
Na semana passada, 14 membros do Conselho de Segurança da ONU aprovaram a resolução contra os assentamentos israelenses na Cisjordânia. Os EUA abstiveram-se, não usando o direito de veto na votação pela primeira vez durante o mandato de Obama. Israel considera Washington como o inspirador da iniciativa e afirmou que a administração norte-americana "deram uma facada nas costas" a Israel.
 
Fonte: Sputnik

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||