Ministro de Israel diz que discurso de Trump pode iniciar guerr

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

14 de outubro de 2017.

 

O ministro da Inteligência de Israel, Israel Katz, disse que o discurso do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, contra o acordo nuclear de 2015 com o Irã foi "muito significativo" e poderia levar a uma guerra, dadas as ameaças feitas antes por Teerã.

A TV Channel 2 de Israel perguntou ao ministro se ele viu um risco de guerra após o discurso de Trump. "Absolutamente sim. Penso que o discurso foi muito significativo", respondeu Katz. "O Irã é a nova Coreia do Norte. Nós vemos onde as coisas estão acontecendo."

Trump fez críticas e anunciou que decidiu não certificar o pacto nuclear com o Irã em pronunciamento na Casa Branca nesta sexta-feira (13). A “descertificação” não significa, no entanto, que os EUA estão fora do acordo ou que as sanções ao país, suspensas há dois anos, voltarão a ser impostas.

No discurso, Trump detalhou uma abordagem mais combativa em relação ao Irã e seus programas nuclear e de mísseis balísticos, além de seu apoio financeiro e militar a grupos extremistas no Oriente Médio. "Quanto mais nós ignorarmos uma ameaça, mais perigosa ela é", afirmou.

O republicano disse que ordenou ao governo trabalhar em estreita colaboração com o Congresso para remediar as "inúmeras falhas" do texto e garantir que a República Islâmica não possa ameaçar os EUA com armas nucleares. Ele acrescentou que, se os legisladores não elaborarem uma nova lei, isso poderá acabar com o pacto.

O que diz o acordo

O acordo nuclear com o Irã foi alcançado em julho de 2015, após quase 20 meses de negociações, entre o governo da República Islâmica e um grupo de potências internacionais, liderado pelos EUA.

O chamado grupo P5 + 1 – cinco membros do Conselho de Segurança da ONU mais a Alemanha – aceitou encerrar as sanções ligadas ao programa nuclear iraniano, em troca de seu desmantelamento.

O pacto permite que o Irã prossiga no desenvolvimento de seu programa nuclear para fins comerciais, médicos e industriais, em linha com os padrões internacionais de não proliferação de armas atômicas. Entenda as cláusulas do acordo entre EUA e Irã.

Fonte: Reuters

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||