Líderes israelenses atacam Guterres por suas declarações

06 de junho de 2017. 

 

O embaixador de Israel na ONU criticou os comentários "absurdos"do secretário-geral da ONU Antônio Guterres como "desinformação palestiniana", instando-o a "corrigir a distorção."
 
Vários líderes israelitas atacaram verbalmente António Guterres por uma declaração feita ontem em que ele criticou a "contínua ocupação" dos territórios palestinianos.
 
Sem dúvida que o secretário-geral das Nações Unidas tem provado estar a cair no mesmo erro dos seus antecessores, fazendo sua a "agenda palestiniana", e proferindo declarações completamente distorcidas da realidade, altamente tendenciosas e manipuladoras dos factos históricos.
 
Ontem mesmo, e para assinalar os 50 anos do início da mítica Guerra dos Seis Dias, em que Israel, após ser ameaçado de extinção pelos seus vizinhos árabes, desencadeou uma guerra da qual saiu vitorioso, permitindo-lhe até reconquistar territórios bíblicos pertencentes à Terra concedida pelo Eterno Deus a um único povo, o povo judeu, António Guterres, que ganharia mais se ficasse calado, teve o descalabro de emitir um comunicado em que lamentou os efeitos da permanente ocupação da Margem Ocidental (entenda-se: Judeia e Samaria), de Jerusalém oriental, de Gaza e dos Montes Golan, que, segundo o declarado anti-sionista Guterres "provocou o deslocamento de centenas de milhares de palestinianos e de sirios" e que "alimentou ciclos recorrentes de violência e de retribuição."
 
Mas os disparates de Guterres não se ficaram por aqui. Segundo ele, terminar com a "ocupação" que começou em 1967, e criar um estado palestiniano, seria a única forma de trazer a paz à região.
 
"Esta ocupação tem imposto um pesado fardo humanitário e de desenvolvimento sobre o povo palestiniano" - afirmou Guterres no seu comunicado, demonstrando uma preocupante ignorância em relação aos factos, incluindo o de nem sequer haverem"palestinianos" em 1967, quando da Guerra dos seis Dias.
 
Mas Guterres avançou ainda mais nas suas acusações condenatórias ao estado judaico, revelando o seu dúbio lado solidário: "Entre eles, há gerações após gerações de palestinianos que têm sido compelidas a crescer e a viver em campos de refugiados cada vez mais lotados, muitos em pobreza total e com pouca ou nenhuma perspectiva de uma vida melhor para os seus filhos."
 
RESPOSTA ISRAELITA

E prosseguiu: "Qualquer tentativa para fazer uma equivalência moral entre o assassínio de pessoas inocentes e a construção de casas é um absurdo."Não se fez esperar a mais que necessária resposta israelita a esta provocação de Guterres. O embaixador de Israel para a ONU, Danny Danon, respondeu, dizendo que "os ataques a Israel pelos seus vizinhos não começaram em 1967."
 
E Danon afirmou que em vez de andar a "espalhar desinformação palestiniana", a ONU deveria ficar-se nos fatos.
 
"É absurdo acusar a única verdadeira democracia de todo o Médio Oriente de terrorismo e violência. No momento em que a liderança palestiniana abandonar o terrorismo, cessar de incitar contra o nosso povo e retornar finalmente à mesa das negociações diretas, pode então haver progresso real em direção à paz."
 
A ministra para os Negócios Estrangeiros, Tzipi Hotovely, apelou a Guterres para que se retratasse das suas declarações e para"corrija a distorção" promovida pela ONU, que alega que o controle de Israel sobre os Montes Golan e sobre a Judeia e a Samaria é"uma ocupação."
 
"No dia em que a ONU se agarrar aos factos e deixar de usar erroneamente o termo "ocupação", restaurará a sua credibilidade como organização fundada para sustentar a justiça e a verdade" - afirmou a ministra israelita.
 
E acrescentou: "Israel está celebrando o 50º aniversário da libertação de Jerusalém da Judeia e da Samaria, e estes é que são os factos."
 
Fonte: Shalom, Israel!

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||