"Israel tem direito a anexar parte da Cisjordânia" - afirmou o embaixador norte-americano em Israel

10 de junho de 2019.

Ele andou perto. O atual embaixador norte-americano em Israel, David Friedman, reconheceu o direito de Israel de reter partes daquilo a que se designou politicamente chamar de Cisjordânia, mas que para nós é simplesmente território bíblico de Israel (Judeia e Samaria).
 
Contrariamente aos seus antecessores, que teimavam na divisão do território bíblico entre judeus e árabes, David Friedman, quiçá o embaixador norte-americano mais amigo de Israel - declarou ontem numa entrevista ao jornal de esquerda "New York Times", que Israel tem o direito a anexar partes da Cisjordânia:
 
"Sob certas circunstâncias, penso que Israel tem o direito de reter algum (do território) da Cisjordânia, mas não todo."
 
Claro que a reação dos jornalistas do NYT não se fez esperar, comentando que "a porta da aceitação americana daquilo que seria um enorme ato provocativo."
 
Não se sabe a que partes desses territórios Friedman se estaria a referir. Talvez estivesse a pensar na proposta de trocas de territórios, conforme os acordos de Oslo? 
 
Há de fato a possibilidade de ele se ter referido ao reconhecimento da soberania israelita sobre alguns dos aldeamentos judaicos já construídos, sendo que os mesmos representam apenas 5% de todo aquele território, portanto nada demais...
 
Por outro lado, não se sabe até que ponto esta opinião de Friedman representará a do presidente norte-americano, ou se não será apenas uma opinião pessoal...
 
Obviamente que a reacção do inimigos de Israel não se fez esperar. Numa postagem recente, o porta-voz da Autoridade Palestiniana para as "negociações de paz" Saeb Erekat já veio protestar que esta visão dos EUA é "um crime de guerra segundo as leis internacionais", apelidando o embaixador Friedman de"embaixador extremista dos colonos."
 
Não param no entanto de crescer os rumores de que um número crescente de palestinianos até se sentiria mais confortável com uma solução de um só estado - Israel - no qual poderiam viver em paz e prosperidade...
 
Fonte: Shalom, Israel!

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||