Israel lança novo ataque de mísseis à Síria e diz que respondeu a foguetes iranianos na Colina de Golã

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

09 de maio de 2018.

 

A defesa antiaérea do exército sírio interceptou, na noite desta quarta-feira (9), misséis israelenses lançados contra o território da Síria, segundo informações da agência de notícias France Presse (AFP), citando a agência oficial Sana, do governo sírio. De acordo com o exército israelense, os mísseis foram lançados como resposta a disparos de foguetes iranianos contra o lado da Colina de Golã que é ocupado por Israel.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) informou que "mísseis israelenses apontaram contra posições do regime [sírio] e de seus aliados perto da cidade de Baas, na região de Kuneitra", que fica na parte de Golã que não é ocupada por Israel.

"Aviões israelenses voavam paralelos ao espaço aéreo de Golã que está ocupado", continuou o observatório.

Resposta a ataque de iranianos

Em uma conferência telefônica com um grupo de jornalistas, entre eles a Agência Efe, o porta-voz do exército, Jonathan Conricus, afirmou que Israel foi atacado pouco depois da meia-noite com 20 foguetes lançados contra sua linha de defesa no território ocupado das Colinas de Golã, ao norte do país. O exército israelense atribuiu o ataque à "força iraniana Quds", segundo a Efe.

Ainda segundo Israel, não houve mortos no ataque que teria sido promovido por combatentes do Irã, partindo do lado sírio.

"Esta noite, por volta de 0h10, dispararam aproximadamente 20 projéteis, a maioria foguetes, para a primeira linha de defesa do exército no norte. Estes foguetes foram disparados pela força iraniana Quds" do lado sírio de Golã, disse Conricus, segundo a Efe. "Por enquanto, não constatamos que haja nenhuma vítima entre as forças israelenses", declarou o militar, que acrescentou que "dois dos foguetes foram interceptados", e que "a quantidade de dano que avaliamos até agora é baixa".

"Respondemos ao ataque", garantiu Conricus, que evitou dar detalhes dessa "resposta".

Os alvos dos foguetes foram postos militares e nenhum civil sofreu ferimentos nem teve que refugiar-se.

Bombardeios noturnos

Na noite de terça-feira (8), um bombardeio noturno atribuído a Israel em uma área próxima a Damasco, na Síria, matou 15 combatentes estrangeiros leais ao regime sírio, incluindo 8 iranianos, de acordo com um balanço atualizado divulgado pela ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Colina ocupada desde 196

Por enquanto, não foram enviadas instruções de alerta aos residentes de Golã, um território sírio que Israel ocupou na Guerra dos Seis Dias de 1967 e anexou mais tarde em uma decisão não reconhecida pela comunidade internacional.

O incidente acontece um dia depois de o exército de Israel se declarar em alerta no norte após detectar "atividade irregular de forças iranianas na Síria".

O chefe do Estado-Maior, tenente-general Gadi Eisenkot, se reuniu ontem com altos comandantes do exército em Golã e com as autoridades civis locais para tratar a situação e o risco de ataques na região.

Fonte: G1

Comentários

Marcílio Rodrigues Neves em 09/05/2018 21:57:47
Orai pela PAZ em Jerusalém. As profecias se cumprindo, JESUS ESTÁ VOLTANDO.

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||