Israel afirma ter atacado armamento na Síria destinado ao Hezbollah

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

17 de março de 2017.

 

Israel afirmou nesta sexta-feira que sua Força Aérea atacou na Síria um armamento “sofisticado” destinado ao movimento xiita libanês Hezbollah, um aliado do regime de Bashar al-Assad neste país em guerra.

O ataque ocorreu antes do amanhecer, próximo a Palmira, e provocou uma resposta antiaérea das forças sírias e um disparo de míssil em direção ao território israelense, que foi interceptado.

O incidente é o mais grave entre os dois vizinhos desde o início do conflito na Síria, em março de 2011.

O Exército sírio afirmou ter derrubado um avião israelense e ter atingido outro, o que Israel nega.

Em declarações retransmitidas pelas principais emissoras de Israel, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu afirmou que o ataque foi contra o armamento “sofisticado” destinado ao Hezbollah.

Netanyahu destacou que a Força Aérea voltará a lançar ataques similares ser for necessário.

“Quando identificamos tentativas de transferir armamento sofisticado para o Hezbollah, pois temos informações dos Serviços de Inteligência, agimos”, disse.

“Assim atuamos ontem [quinta-feira] e assim continuaremos atuando”, explicou. “Estamos totalmente determinados, como mostram nossas ações. Todo mundo deve levar isso em consideração. Todo mundo”, repetiu.

É incomum que Israel confirme, como fez desta vez, um ataque deste tipo.

Em abril de 2016, Netanyahu admitiu que Israel havia atacado dezenas de comboios de armas na Síria destinadas ao Hezbollah.

Além disso, Israel ataca com regularidade as posições sírias nas Colinas de Golã, em resposta a supostos disparos de origem indeterminada provocados pelo conflito no outro lado da linha de demarcação.

Israel anexou em 1981 a parte de Golã (1.200 quilômetros quadrados) que ocupava desde 1967 como resultado da Guerra dos Seis Dias. A anexação nunca foi reconhecida pela comunidade internacional, que considera o território como sírio. Um total de 510 quilômetros quadrados seguem sob controle sírio.

Israel também acompanha com atenção o conflito sírio, já que existe a possibilidade de que o Irã continue enviado armas para o Hezbollah e que também abra gradualmente um novo front próximo ao território israelense.

Arrow em ação

Após o ataque desta sexta-feira, o Exército israelense se inteirou de vários disparos de mísseis sírios, um dos quais foi interceptado pelo sistema israelense de defesa antiaérea.

Este míssil tinha como alvo um avião que já estava no espaço aéreo israelense, retornando da missão, segundo a imprensa local. Foi derrubado pelo sistema Arrow, o que seria um dos primeiros casos de uso operacional deste sistema de defesa.

As sirenes que alertam a população civil sobre um possível perigo foram ouvidas em várias localidades do Vale do Jordão, que separa Israel da Jordânia, e se estende em direção à Síria.

Restos de mísseis caíram em Irbid, no norte da Jordânia, segundo o Exército do país.

A resposta síria pode refletir uma atitude mais agressiva do governo de Assad, confortado por suas vitórias contra os rebeldes e pelo apoio contínuo da Rússia, consideram os especialistas israelenses.

Segundo o Exército sírio, quatro aviões israelenses “entraram no espaço aéreo às 02H40 (21H40 de Brasília, quinta-feira) pelo território libanês e atingiram um alvo militar perto de Palmira”.

“Nossa defesa aérea derrubou uma aeronave, atingiu outra e obrigou as demais a fugir”, afirma o comunicado.

Israel desmentiu que um de seus aviões tivesse sido derrubado. “A segurança dos civis israelenses e do aparato da aviação israelense não foi ameaçada em nenhum momento”, assegurou o Exército.

Israel está oficialmente em estado de guerra há décadas com a Síria. As relações entre os dois países são ruins, sobretudo porque o governo sírio é apoiado pelo Hezbollah e pelo Irã, outro grande inimigo de Israel.

Fonte: AFP

Comentários

Mário Jorge Viana Pereira em 18/03/2017 13:01:26
Eu acredito nas declarações do Estado de Israel, e deixo bem claro que os inimigos de Israel também são meus inimigos.

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||