Israel acusa Soros de minar governos democraticamente eleitos

10 de julho de 2017.

 

Jerusalém considera legítima a crítica ao magnata norte-americano George Soros, a quem acusa de tentativas sistemáticas de "minar governos democraticamente eleitos" em Israel, afirmou o ministério das Relações Exteriores desse país.

Essa definição de Soros, que financia uma rede de ONGs internacionais, foi formulada pela chancelaria israelense ao comentar a palavras do seu embaixador na Hungria, Yossi Amrani. O diplomata recentemente manifestou a sua preocupação com as formas da campanha contra o Soros na Hungria, alertando para o antissemitismo. 

O ministério das Relações Exteriores, no entanto explicou que o problema era o antissemitismo, e não a crítica em relação ao bilionário norte-americano.

"Israel lamenta todas as manifestações antissemitas em qualquer país e apoia as comunidades judaicas na oposição a este mal. Esse era o único objetivo das declarações do embaixador de Israel na Hungria", informou um comunicado do órgão.

"As declarações não buscavam deslegitimar a crítica a George Soros, que de forma sistemática mina os governos israelenses democraticamente eleitos, financiando organizações que difamam o estado israelense e que negam o seu direito de autodefesa", explicou o ministério.

Na semana que vem, o primeiro-ministro de Israel, Bejamin Netanyahu, planeja visitar Hungria, cujas autoridades tem enfrentado protestos internos e externos, ao tentar limitar a atuação de estruturas de Soros no país.

Fonte: Sputnik

https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/201707108836029-israel-acusa-soros-minar-democracia/

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||