EUA se opõem à construção de 1.100 casas israelenses em território ocupado

28 de julho de 2016.

 

O Departamento de Estado dos Estados Unidos expressou nesta quarta-feira sua "firme oposição" e "profunda preocupação" pela construção por parte de Israel de 1.100 novas casas nas colônias ocupadas de Jerusalém.

Israel anunciou nesta semana a construção de 323 novos imóveis nos assentamentos de Jerusalém Oriental e 770 - em um projeto que prevê 1.200 - em uma área ocupada do sul de Jerusalém entre o bairro de Guiló e a cidade palestina de Beit Jala.

"Nos opomos firmemente aos assentamentos, que são corrosivos para a causa da paz. Estes passos de Israel são o último exemplo do que parece ser uma aceleração constante de uma política que mina as perspectivas de uma solução com dois Estados", destacou em comunicado o departamento conduzido por John Kerry.

Do mesmo modo, os EUA lamentaram o avanço de outra meia dúzia de colônias nos territórios ocupados e a derrubada de casas palestinas na Cisjordânia e Jerusalém Oriental, mais de 650 apenas neste ano.

"Nos preocupa que Israel siga esta estratégia provocadora e contraproducente, que coloca sérias dúvidas sobre seu compromisso real com uma solução pacífica, negociada com os palestinos", acrescentou o Departamento de Estado americano.

A União Europeia (UE), por sua parte, também instou Israel a reverter sua política de colonização de Jerusalém Oriental, que dificulta a criação de um Estado palestino ao afastá-lo da Cisjordânia. 

Fonte: EFE.

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||