EUA quer reconhecer Muro das Lamentações como área de Israel

15 de dezembro de 2017.

 

Mesmo após 10 dias de confrontos entre israelenses e palestinos, a Casa Branca indicou hoje (15) que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, poderá fazer outro anúncio que inflamará os ânimos dos países árabes. O magnata pretende reconhecer o Muro das Lamentações, na Cidade Velha de Jerusalém, como parte do território de Israel, às vésperas da visita de seu vice, Mike Pence, à região. O tema é considerado delicado nas negociações de paz porque o Muro das Lamentações fica fora da região demarcada para Israel antes de 1967, além de estar em uma localização próxima de pontos sagrados para o Islã.   

“Não podemos imaginar Israel assinando nenhum acordo de paz que não inclua o Muro das Lamentações, nem uma situação na qual o Muro não seja parte de Israel”, disse um funcionário da Casa Branca, comentando que Trump acredita que “as fronteiras específicas da soberania de Israel serão parte do acordo final”.   

A Cidade Velha de Jerusalém é uma área muralhada de forma retangular de 1 km² cuja soberania é indefinida e, pelo acordo de 1947 das Nações, deveria ser internacionalizada.   

No último dia 6 de dezembro, Trump cumpriu uma promessa de campanha e anunciou que reconhecia Jerusalém como a capital de Israel. Ele ordenou a transferência da embaixada norte-americana de Tel Aviv para a cidade que é considerada sagrada por várias religiões. (ANSA)

Fonte: ANSA

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||