Decisão de Trump sobre Jerusalém aproxima Hamas e Hezbollah

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

27 de dezembro de 2017.

 

Diversos grupos armados anti-Israel, como o palestino Hamas e o libanês Hezbollah, estão formando uma aliança para organizar iniciativas "políticas, militares e de segurança" contra a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital israelense.

A informação é do jornal "Daily Star", do Líbano, que cita uma fonte dos serviços de inteligência de Beirute. A decisão de instituir um "órgão de coordenação" entre esses movimentos se seguiu a uma declaração da liderança do Hezbollah, segundo quem o "eixo da resistência" deve se concentrar em Israel, agora que a guerra civil na Síria parece perto do fim.

Com apoio do Irã, o grupo xiita foi peça-chave no conito sírio e lutou ao lado do regime de Bashar al Assad. A iniciativa, se conrmada, sinalizaria uma aproximação do Hamas, nascido da sunita Irmandade Muçulmana, ao Irã, após anos de frieza entre os dois lados - o movimento palestino apoiava forças anti-Assad na Síria.

A aliança incluiria outros cinco grupos armados ativos na Faixa de Gaza e na Cisjordânia e a milícia xiita iraquiana Al Hashd al Shaabi. De acordo com o "Daily Star", o anúncio da coalizão pode ser feito "em breve".

Fonte: ANSA

 

Comentários

Pr. jose luiz pereira (brasil)l em 28/12/2017 11:46:10
espero que todo israel esteja compreendendo todos estes acontecimentos dos ultimos dias que sao profecias do antigo testamento se cumprindo tendo trump como precursor para a volta do messias estou ancioso para ver o 3º templo construido e nao vejo outro se nao trump como instrumento usado para esta finalidade consideero os estados unidos como um canal de bençao para israel que é a menina dos olhos de Deus. Deus abeçoe Israel e os estados unidos e haja paz em Jerusalem
helvio jose barreto em 28/12/2017 11:27:44
Os direitos de Israel não são restritos aos aspectos políticos, mas transcendem para a soberania de Deus. Foi Deus quem escolheu aquele território para os judeus. A cidade de jerusalém e o povo judeu fazem parte dos propósitos Escatológicos estabelecidos por Deus, anunciados em toda Bíblia. Tudo isso porque um homem "creu em Deus e isto lhe foi imputado para justiça."

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||