Cúpula para a "paz" em Paris voltada ao fracasso. Paris debaixo d'água, seria um sinal?

03 de junho de 2016.

 

30 países estão hoje representados em Paris, para mais uma tentativa a favor de um entendimento entre árabes e judeus.
 
O presidente francês François Hollande - o mentor do encontro onde não há representantes judeus nem palestinos - afirmou logo ao início que só os israelitas e os palestinos é que podem fazer a"corajosa escolha" para alcançar a paz, notando ainda que a iniciativa francesa pode apenas ajudar a providenciar garantias para "um acordo sólido e duradoiro."
 
Segundo Hollande, os acordos a negociar devem ter em conta toda a região do Médio Oriente: "As ameaças e as prioridades mudaram. As mudanças tornam ainda mais urgente encontrar uma solução para o conflito, e esta turbulência regional cria novas obrigações para a paz. Temos de provar isso à comunidade internacional."
 
A verdade é que ninguém acredita no sucesso desta iniciativa, em que os próprios Estados Unidos se posicionaram na condição de "ouvintes."
 
A conferência está sendo realizada exatamente no dia em que Paris assiste às maiores enchentes dos últimos 30 anos, com milhares de parisienses sendo evacuados das suas casas, linhas de metro  fechadas, e as visitas à mítica Torre Eiffel e ao Museu do Louvre canceladas, tudo isto devido à grande enchente do rio Sena, que se prevê possa subir cerca de 6 metros durante a tarde de hoje...
 
Será esta um sinal? Talvez...
 
Fonte: Shalom, Israel!

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||