Confirmando as profecias, judeus das "Tribos Perdidas" estão regressando a Israel

28 de junho de 2018.

 

Desde há 2.500 anos que vem sendo anunciado pelos profetas que nos"últimos dias", os judeus das tribos dispersas de Israel fariam o seu retorno à Terra dos seus ancestrais, a única que lhes foi concedida pelo Senhor Deus de Israel.
 
"Assim diz o Senhor Deus: Eis que Eu tomarei a vara de José que esteve na mãos de Efraim, e a das tribos de Israel, suas companheiras, e as ajuntarei à vara de Judá, e farei delas uma só vara, e elas se farão uma só na Minha mão" - Profeta Ezequiel 37:16
 
"Dize-lhes pois: Assim diz o Senhor Deus: Eis que Eu tomarei os filhos de Israel dentre os gentios, para onde eles foram, e os congregarei de todas as partes, e os levarei à sua terra" - Profeta Ezequiel 37:21. (Ênfase minha).
 
225 JUDEUS DA TRIBOBNEI MANASSÉSFAZEMALIYAH
 
Há exactamente 2 semanas atrás, o rabi Michael Freund, líder da organização "Shavei Israel", trouxe para Israel mais 225 membros da tribo Bnei Manassés, em cumprimento às profecias de há milénios atrás que agora se estão cumprindo na nossa geração.
 
Freund fundou a organização "Shavei Israel" com o intuito de procurar pessoas com raízes judaicas mas que se desconectaram do povo judeu. Desde a fundação da organização, ele já ajudou judeus subbotnik que se converteram sob os czares russos, há cerca de 200 anos atrás, polacos entregues à adopção pelos seus pais judeus durante o Holocausto, descendentes de judeus que chegaram a Kaifeng, na China, há mais de mil anos atrás, e Bnei Anussim, descendentes de judeus que foram forçados à conversão católica durante a Inquisição espanhola e portuguesa dos séculos 14 e 15, e muitos outros.
 
"UMA DECISÃO PROFUNDAMENTE PESSOAL..."
 
Tal como menciona o site da organização: "Para o povo judeu, o retorno não pode envolver coacção ou compulsão. É uma decisão profundamente pessoal e não pode ser imposta a partir do exterior. Pode resultar de um desejo de recuperar uma herança perdida, ou de uma intensa necessidade de compreender vários costumes herdados e tradições familiares."
 

AUSENTES DA TERRA HÁ 2.700 ANOS...

Os Bnei Manassés partiram de Israel há mais de 27 séculos. Sendo parte das 10 tribos, foram separados do resto de Israel pelos assírios nos dias finais do 1º Templo de Jerusalém, 140 anos antes do exílio na Babilónia. Os seus ancestrais vaguearam durante séculos pelas regiões da Ásia central e do Extremo Oriente antes de assentarem na região nordeste da Índia, ao longo da fronteira com Burma e o Bangladesh.
 
Em todas as jornadas do seu exílio, os Bnei Manassés continuaram a praticar o judaísmo tal como faziam os seus ancestrais, incluindo a observância do Sábado, a alimentação kosher, a celebração das festas judaicas e a obediência às leis relacionadas com a pureza da família. Sempre foram também alimentando o sonho de um dia retornarem à terra dos seus ancestrais, a Terra de Israel.
 
"Shavei Israel" já trouxe para Israel mais de 3.500 membros da tribo da Bnei Manassés, ajudando-os no difícil processo de se adaptarem e assentarem num novo país. Restam na Índia cerca de 7.000 membros desta tribo "perdida."
 
Fonte: Shalom, Israel!

Comentários

Erika em 17/08/2018 16:46:05
Shalom.
Eli Souza Vilela em 05/07/2018 09:55:19
Deus Adonai seja louvado para sempre sua palavra está sendo cumprida amém.
.
Fausto Luiz Domingues em 04/07/2018 07:27:38
“Característica especial da Antiga Dispensação: “ A rígida separação entre judeus e gentios” - Característica especial da Igreja, ou do cristianismo: “A rígida união íntima de judeus e gentios em um só corpo” -
“Os elementos condicionais e transitórios da antiga dispensação da aliança foram alterados. Na nova dispensação os favores outorgados são preeminentemente espirituais e, além disso, são concedidos de acordo com a graça de Deus, não presumindo privilégios fundamentados em relacionamentos físicos ou étnicos. A bênção virá aos judeus apenas por uma forma: através da fé em Cristo (Rm 11.23). Eles só poderão ser salvos por meio do evangelho da graça soberana (Rm 11.32; At 4.12). Não existe esperança alguma para um judeu simplesmente por ser judeu. Ele precisa, como o pecador gentio, se arrepender e ser convertido, para que seus pecados possam ser apagados (At 3.19). Não há distinção entre judeu e grego (Rm 10-12). Ambos têm de ser salvos pelo sacrifício expiatório de Cristo. Também os filhos dos judeus e dos cristãos são iguais neste aspecto: precisam ser salvos mediante arrependimento e fé. Não há outro evangelho do reino (Gl 1.8).”
Graça e Paz!
Fernando Gonçalves de Oliveira em 01/07/2018 21:20:47
Eu sou da tribo de Judá.
https://www.novoevangelhoeterno.blogspot.com
Hugo Marcelo Mboa em 30/06/2018 13:50:48
Shalom,apaz,nosso sr chama-se fiel verdadeiro,suas palávras são fieis,obbrigado
Nelson Alves Nunes em 30/06/2018 12:40:19
Shalom
Tenho uma questão que urge solução, pois como saber se tenho origem israelita ou não pois conforme lista de familias dispersas pelas diversas épocas e diversas nações inclusive América e Brasil tomaram pata si sobrenomes Nunes, Nunhez e Nuno Godoy etc meu AVI nos menção disto. Por favor se puderem e possível me ajudem. Graças
Daniel em 29/06/2018 17:55:15
Glórias a Jeová por estes que, apesar de não serem judeus, são israelitas ou manasseítas remanescentes, que faziam parte de um só povo até o reinado de Salomão, filho de Davi.
Cinara Zapater Carrara em 28/06/2018 22:54:30
Gostaria mto de saber um meio para descobrir meus ansestrais se por acaso tenho descendencia judaica ♡

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||