Chanceler austríaco ao presidente iraniano: "É inaceitável questionar o direito à existência do Estado de Israel!"

07 de julho de 2018.

 

Durante a cúpula realizada em Viena entre os líderes europeus e o presidente do Irã Rouhani, visando discutir o acordo nuclear com o Irã, o anfitrião austríaco, o chanceler Sebastian Kurz, deu um recado forte ao tirano iraniano, afirmando que a Áustria está"incondicionalmente comprometida com a segurança de Israel e seus cidadãos."
 
Na conferência de imprensa conjunta entre o chanceler e o ditador iraniano, o líder austríaco declarou ser "absolutamente inaceitável" questionar o direito à existência de Israel ou os apelos à destruição do estado judaico. 
 
Em comentários obviamente dirigidos ao líder iraniano, o líder austríaco condenou também aqueles que trivializam o Holocausto, afirmando: "As preocupações de Israel devem ser levadas a sério. A Áustria está incondicionalmente comprometida com a segurança de Israel e dos seus cidadãos."
 
"Durante este ano memorável, estamos particularmente conscientes da nossa responsabilidade histórica. Condenamos veementemente todas as formas de anti-semitismo, bem como qualquer forma de desvalorizar a negação do Holocausto" - acrescentou o chanceler da Áustria.
 
APELOS À DESTRUIÇÃO DE ISRAEL
 
Os líderes iranianos têm apelado abertamente à destruição de Israel, e a república islâmica do Irão financia grupos terroristas islâmicos como o Hezbollah e o Hamas, os quais partilham os mesmos pérfidos objetivos.
 
No mês passado, durante as celebrações do "dia de al-Quds" (o nome dado pelos muçulmanos a Jerusalém), Rouhani proferiu uma mensagem à nação, dizendo: "Acredito que a terra da Palestina será devolvida aos donos da terra com a ajuda de Alá." O ditador iraniano disse ainda que "Israel nunca poderá sentir que está em terra segura."
 
CONFRONTO SUÍÇA - IRÃ
 
O presidente suíço Alain Berset, afirmou na Terça-Feira passada em Genebra que em conversações bi-laterais com o presidente do Irão Rouhani vincou "a necessidade de reconhecer o estado de Israel", provocando uma imediata reação do líder iraniano, afirmando que Teerão "vê o regime sionista como um regime ilegítimo", responsável por fomentar conflitos na região...
 
Realmente a desfaçatez e a falta de vergonha do líder iraniano nem merecem mais comentários da nossa parte...
 
Fonte: Shalom, Israel!

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||