Ataque de Israel à Síria mata 10 combatentes e deixa outros 7 feridos

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

03 de junho de 2019.

 

Pelo menos 10 combatentes morreram neste domingo (2) e outros sete ficaram feridos por bombardeios de Israel contra o sul de Damasco e na província de Al Quneitra, na fronteira com as Colinas de Golã, na Síria, informou a agência oficial síria "Sana".

Entre as vítimas, havia três soldados sírios e sete milicianos estrangeiros aliados do governo.

"As defesas antiaéreas derrubaram três mísseis inimigos que eram dirigidos contra posições sírias no sudoeste de Damasco", segundo a Sana.

No segundo ataque, três soldados morreram, sete ficaram feridos e além disso houve danos materiais, que a agência oficial não especificou.

O Exército de Israel informou que atacou alvos das Forças Armadas sírias em resposta ao lançamento de dois foguetes a partir do território sírio ao Golã ocupado.

"Ontem à noite foram lançados dois foguetes a partir da Síria para o Monte Hermon, no norte das Colinas de Golã. Um dos foguetes foi localizado dentro de território israelense", afirmou um comunicado militar, acrescentando que "em resposta, aviões de combate do Exército e helicópteros atacaram vários alvos militares das Forças Armadas sírias".

Entre os alvos bombardeados havia duas baterias de artilharia síria, vários postos de observação e de inteligência na parte de Golã sob controle sírio e uma bateria de defesa aérea SA-2, informou o Exército israelense.

"Durante os bombardeios, um sistema aéreo de defesa foi ativado devido a disparos antiaéreos sírios. Nenhum dos foguetes explodiu em Israel", acrescentou a nota.

O primeiro-ministro interino e titular de Defesa, Benjamin Netanyahu, se referiu no começo da manhã à situação no norte do país, e ameaçou Damasco que não permitirá ataques contra o seu território.

"Ontem fiz consultas de segurança depois dos ataques com foguetes nas Colinas de Golã. E ordenei às Forças de Defesa de Israel que tomassem medidas decisivas. Não vamos tolerar disparos contra nosso território e agimos com grande força contra qualquer agressão", disse o chefe de governo de Israel.

Fonte: EFE

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||