Abbas defende solução de dois Estados para conflito no Oriente Médio, mas diz que quer negociar com Trump

16 de fevereiro de 2017.

 

Em um comunicado oficial, o presidente da Palestina reafirmou seu “compromisso contínuo com a solução de dois Estados, a lei internacional e a legitimidade, que teriam que garantir o final da ocupação israelense”. Abbas também declarou que deseja estabelecer “um Estado palestino independente com Jerusalém Oriental como capital, que viva em paz e segurança junto ao Estado de Israel, segundo as fronteiras de junho de 1967”.

Nesta quarta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, indicou que não descarta uma solução de um único Estado durante uma visita do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, à Casa Branca, uma mudança significativa na política externa dos EUA para a região nos últimos 20 anos. "Estou olhando para a solução de dois Estados e de um Estado. Gostarei daquela que as duas partes prefiram. Posso viver com qualquer das duas saídas", afirmou Trump.

Abbas disse estar pronto para "trabalhar pela paz" com o presidente norte-americano, que pediu que Israel "segure um pouco" a expansão dos assentamentos judaicos no território ocupado, uma política que foi reforçada desde que Trump chegou ao poder. Netanyahu anunciou a construção de 6 mil novos imóveis, e o parlamento israelense aprovou uma lei que regulariza parte das colônias ilegais.

O grupo islamita Hamas criticou as declarações de Trump, afirmando que todos os governos americanos, incluindo o atual, sempre beneficiaram a ocupação israelense e nunca atuaram de maneira séria para garantir os direitos dos palestinos.

Fonte: Opera Mundi

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||