Xi diz a secretário de Defesa dos EUA que China não cederá "um centímetro" de seu território

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

27 de junho de 2018.

 

A China está comprometida com a paz e não provocará "caos" no mundo, mas não pode ceder nem um centímetro do território deixado como legado pelos ancestrais do país, disse o presidente chinês, Xi Jinping, ao secretário de Defesa dos Estados Unidos, Jim Mattis, nesta quarta-feira.

Mattis, general da reserva da Marinha, vem criticando intensamente a movimentação militar chinesa no disputado Mar do Sul da China. Os militares dos EUA até cancelaram um convite para a China participar de um exercício naval multinacional que começará durante a visita de Mattis, frustrando Pequim.

A visita de Mattis terá como pano de fundo uma tensão crescente entre os dois países causada por disputas comerciais.

A China também está profundamente desconfiada das intenções norte-americanas em relação a Taiwan, território democrático e autogovernado que recebe armas dos EUA, por ver a ilha como uma parte sagrada de seu próprio território.

Xi recebeu Mattis no Grande Salão do Povo, em Pequim, e lhe disse que a China só tem intenções pacíficas e que não "causará caos", noticiou a televisão estatal chinesa.

Os interesses comuns dos dois países superam de longe suas diferenças, mas nas questões territoriais não pode haver concessões, acrescentou Xi, sem se referir a áreas específicas.

"Não podemos perder nem um centímetro do território deixado por nossos ancestrais. O que é de outros povos, não queremos em absoluto", disse Xi, segundo a TV estatal.

Em comentários feitos diante dos repórteres, Mattis disse a Xi que as conversas foram "muito, muito boas".

"Estou feliz por estar na China, e estamos atribuindo o mesmo alto grau de importância dos militares ao relacionamento militar", afirmou.

Em um encontro ocorrido mais cedo, o ministro da Defesa chinês disse a Mattis que só com respeito mútuo e evitando um confronto seu país e os EUA podem se desenvolver juntos.

"A China postula o desenvolvimento pacífico, e os militares da China protegem invariavelmente a soberania, a segurança e os interesses de desenvolvimento do país", disse o titular da Defesa, Wei Fenghe, de acordo com a pasta.

Mattis disse a Wei que espera que todas as suas conversas na capital chinesa sejam caracterizadas por um diálogo "aberto e honesto" como o que teve com ele.

Fonte: Reuters

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||