Veja a situação atual dos conflitos na Síria e no Iraque

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

24 de novembro de 2016.

Conheça a situação nesta quarta-feira nos principais fronts dos conflitos no Iraque e na Síria:

IRAQUE- Ofensiva anti-EI em Mossul* Mossul está agora isolada das outras áreas controladas pelo grupo Estado Islâmico (EI), segundo as forças iraquianas.

* A oeste, as forças paramilitares do Hachd Al-Chaabi ("Mobilização Popular") "cortaram a estrada entre Tal Afar e Sinjar", que liga Mossul à Síria, segundo uma autoridade iraquiana.

* Continua o avanço das forças de elite de combate ao terrorismo nos bairros da zona leste de Mossul, que agora controlam "mais de 40%", de acordo com o seu comandante.

Após a retomada do bairro Aden, seus homens conquistaram uma grande parte de al-Zouhour.

* Ao sul, as forças iraquianas estão se aproximando do aeroporto de Mossul.

* No nordeste, os peshmergas (combatentes curdos) estão posicionados a dez km de Mossul, depois de tomar a cidade de Bachiqa.

SÍRIA- Ofensiva anti-EI em Raqa* A coalizão curdo-árabe das Forças Democrática Sírias (FDS) tenta avançar no deserto em direção a Raqa, a "capital" de fato do EI na Síria.

Parte dos combatentes estão a cerca de 30 km da cidade.

- Guerra entre o regime e os rebeldes* As forças do regime avançam nos distritos rebeldes de Aleppo, especialmente em Massaken Hanano.

* O regime agora controla um terço dos principais bairros da zona leste de Aleppo, de acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH).

* Esta ofensiva tem provocado a fuga de civis para outras áreas mais tranquilas. Neste sentido, 100 famílias tentaram, sem sucesso, deixar a zona leste de Aleppo para o bairro de Sheikh Maqsud, controlado pelas forças curdas.

* O regime acusou na terça-feira os rebeldes de manter 250.000 civis neste setor que sitia há quatro meses para "usá-los como reféns e escudos humanos".

Esta acusação foi negada por um dos principais grupos rebeldes.

* Pelo menos 143 civis, incluindo 19 crianças, foram mortos pelos bombardeios e tiros de artilharia do regime desde o início da operação, em 15 de novembro, de acordo com OSDH.

* A Rússia, aliada do regime do presidente Bashar al-Assad, realiza desde 15 de novembro uma nova ofensiva, oficialmente contra os extremistas islâmicos de Idleb e de Homs (centro).

- Outros fronts* Norte: no norte do país, rebeldes sírios, apoiados pelas forças turcas, estão muito próximos de al-Bab, um reduto do EI na província de Aleppo. A coalizão liderada pelos Estados Unidos indicou que não apoia esta operação.

Fonte: AFP

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||