Trump diz que não exclui opção militar na Venezuela

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

11 de agosto de 2017.

 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira que não exclui a possibilidade de adotar "opções militares" na Venezuela.

Após uma reunião com seu gabinete de segurança nacional, o republicano foi perguntado sobre a crise no país latino e evitou descartar a hipótese de usar a força contra o regime de Nicolás Maduro.

"Temos muitas opções na Venezuela e, aliás, não vou excluir uma opção militar", declarou. Em seguida, referindo-se também à Coreia do Norte, Trump disse que "ninguém prefere mais" a paz a ele, mas que seu governo não hesitará em "defender os americanos e seus aliados".

Nas últimas semanas, a Casa Branca já impôs diversos pacotes de sanções econômicas contra membros do governo venezuelano, incluindo o próprio Maduro, a quem os EUA tratam como "ditador".

Assembleia Constituinte

Na noite da última quinta-feira, o presidente da Venezuela disse estar disposto a se reunir com Trump em setembro, durante a Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York. Washington não reconhece a Assembleia Constituinte convocada por Maduro, que suplantou os poderes do Parlamento, dominado pela oposição, e agravou a crise no país.

Crise

Em pouco mais de quatro meses de manifestações diárias, cerca de 120 pessoas já morreram, sendo que 73 delas foram assassinadas pelas forças de segurança ou por milícias chavistas, de acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (Acnudh).

Fonte: ANSA

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||