Suécia dá o alerta devido a 'espionagem russa'

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

21 de setembro de 2016.

 

Enquanto as relações russo-suecas atingem o seu nível mais baixo, Estocolmo intensificou as suas atividades militares na região báltica. A razão será a alegada "agressão" russa e espionagem. O Exército sueco teria sido colocado em estado e alerta no meio de alegados incidentes de espionagem.

Recentemente a Região Militar Norte da Suécia foi marcada por uma série de incidentes ligados à espionagem russa, informou a emissora nacional da Suécia, SVT. 

"Todas as semanas recebo mensagens sobre operações de espionagem de pequenas e grande escala", afirma Mikael Frisell, chefe da Região Militar Norte. "Durante exercícios aéreos Ace, no condado de Norrbotten, recebi uma nota <…> que um militar foi contatado, mas não posso dizer mais".

Segundo o ministro da Defesa do país, Peter Hultqvist, a espionagem russa não é uma surpresa e a Suécia deve estar preparada.

"A Rússia é um dos países que foi identificado como participante das atividades de espionagem continuadas. Isso não é uma notícia", disse Hultqvist ao SVT recusando de comentar casos concretos.

Na opinião do professor do Colégio Nacional de Defesa, Tomas Ries, esta é uma nova tática russa para mostrar a sua força.

"As autoridades finlandesas disseram <…> que os russos se tornaram extremamente descarados. Não são tão tímidos como no passado e querem provar que são fortes e perigosos e querem que todos os respeitem", disse.

Na semana passada, representantes das Forças Armadas da Suécia disseram que desconhecidos se teriam aproximado de soldados suecos durante os exercícios na ilha de Gotlândia.

"Várias pessoas chegaram em carros com placas de identificação estrangeiras e perguntaram várias coisas sobre as operações", disse o coronel-tenente Hans Hakansson ao SVT.

Na semana passada, as Forças Armadas do país organizaram uma linha telefônica por meio da qual cidadãos suecos podem comunicar casos suspeitos em áreas militares sob proteção especial.

Ao mesmo tempo, as autoridades suecas destinaram mais $53 milhões para a aquisição de novas armas. A Suécia planeja adquirir sistemas de artilharia autopropulsada Archer, a serem instalados na ilha de Gotlândia. Tudo isto por causa de receios da suposta "ameaça russa".

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||