Síria acusa EUA de conivência com Estado Islâmico

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

25 de setembro de 2016.

 

O bombardeio dos aviões dos EUA contra posições de tropas do governo sírio perto de Deir ez-Zor evidencia o conluio dos Estados Unidos com o grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico, proibido na Rússia). A declaração é do chanceler sírio, Walid Muallem.

De acordo com o ministro sírio, o ataque da Força Aérea dos Estados Unidos permitiu que os terroristas assumissem o controle das posições do exército.

"O governo sírio responsabiliza totalmente os Estados Unidos por esta agressão. A evidência sugere que esta agressão não foi equivocada, mas foi intencional. Esta agressão covarde é uma clara confirmação da conspiração dos EUA e seus aliados com o Estado Islâmico e outros grupos terroristas", disse o ministro durante a Assembleia Geral da ONU neste sábado (24). 

Os aviões da coalizão internacional contra o Daesh realizaram no sábado passado quatro ataques contra as forças sírias, localizadas na região Deir ez-Zor, próxima a posições do grupo terrorista. 62 militares morreram e cerca de 100 ficaram feridos como resultado do ataque.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||