Será que Turquia se pode tornar o maior problema para UE e OTAN?

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

20 de julho de 2016.

Bandeiras da Turquia e da OTAN

De acordo com Alessandro Bertoldi, jornalista italiano e diretor do Observatório Estratégico Internacional, a situação atual na Turquia confirma que o verdadeiro golpe de Estado foi bem sucedido.

As perseguições na Turquia estão continuando no contexto de especulações da mídia ocidental sobre a aproximação de Ancara a Moscou. A Rússia, por sua vez, assiste em silêncio, observando como a Turquia, sendo membro da OTAN, tenta resolver seus problemas provocando mais polemica dentro da UE e da Aliança.

Como irá continuar a nação turca depois dos acontecimentos de sexta (15)? Será que o país conseguirá se afastar do islamismo radical? Será que existe a possibilidade de que o verdadeiro golpe de Estado esteja ocorrendo agora no país? Erdogan continua punindo os responsáveis pelo golpe, mas se fossem tantos os participantes, porque fracasso o golpe? Na realidade, o presidente se está desembaraçando das pessoas em que não confia e de seus adversários de forma preventiva. Usando o golpe como pretexto, o presidente turco tenta mostrar o Estado de Direito, a separação de poderes e prepara uma reforma constitucional. Além disso, Erdogan afirmou que iria fazer voltar a pena capital se o parlamento aprovar isso.

"Claro que não existe nenhuma maneira de continuar o diálogo sobre participação na UE com um país que está considerando a possibilidade de regresso da pena capital. Sua abolição é um dos princípios fundamentais da UE", afirmou o ministro das Relações Exteriores italiano Paolo Gentiloni. 

Com ele concordam com todos os líderes europeus e da OTAN. A cada dia as relações entre a Turquia e o Ocidente, bem como as relações ítalo-turca, se deterioram, mas a Turquia continua sendo um membro pleno de organizações internacionais como a OTAN.

Este jogo é perigoso. O presidente da Rússia Vladimir Putin já conseguiu perceber isso há algum tempo ao encontrar a ligação entre Erdogan e o Daesh. A Turquia, liderada por esse sultão, não será mais considerada como um Estado laico ou um parceiro confiável. Ou seja, em um mundo com tantas ameaças, apareceu mais um país onde militares detidos permanecem nus em estádios como animais. Essa realidade nos faz lembrar os campos de concentração do século passado e as tragédias que nunca devem voltar a acontecer.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||