Secretário-geral da OTAN: não há forma de isolar Rússia

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

18 de novembro de 2016.

O chefe da Aliança Atlântica espera que Moscou esteja pronta a dialogar no âmbito do Conselho Rússia-OTAN.

"A Rússia é o nosso maior vizinho, a Rússia está aqui para ficar, não há nenhuma forma de nós podermos isolar a Rússia, temos que recuperar nossas relações com a Rússia" disse Stoltenberg sublinhando a importância da transparência.
 
O secretário-geral da OTAN destacou, discursando na conferência da Fundação German Marshall dos EUA em Bruxelas na sexta-feira (18), que é exatamente nos momentos em que as tensões aumentam que é muito importante manter abertos os canais de diálogo com a Rússia.
 
Ele também destacou a disponibilidade do lado russo para a discussão no âmbito do Conselho das medidas de prevenção de riscos e incidentes militares.
 
Anteriormente o representante permanente da Rússia na Aliança havia expressado preocupação com a recusa da OTAN em realizar um encontro de especialistas militares em Moscou para discutir a segurança no Báltico.

A quantidade de voos da aviação russa no mar Báltico é muito menor que a de aviões da OTAN. A Rússia tinha proposto que se voasse com transponders ligados, mas a OTAN rejeitou a ideia. Com isso, de acordo com Grushko, "o conjunto de esforços" da OTAN para o flanco oriental, perto da fronteira russa, põe seriamente em risco a segurança na região.
 
Fonte: Sputnik

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||