Rússia prepara testes de nova arma de retaliação nuclear

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

01 de julho de 2016.

Lançamento de míssil balístico intercontinental do cosmódromo Baikonur, Cazaquistão (foto de arquivo)

A Rússia começou preparativos para realizar testes do mais novo míssil balístico intercontinental pesado, informou o jornal russo Izvestia na sexta-feira (1) citando fontes militares.

As Forças Estratégicas de Mísseis da Rússia iniciaram a preparação de testes de grande escala do míssil do máximo alcance Sarmat, citou o jornal o ex-chefe das Forças Estratégicas de Mísseis, coronel-general Viktor Esin.

O míssil balístico intercontinental estará operacional em 2018 e substituirá os mísseis balísticos RS-20 Voyevoda, informou o jornal. Estes mísseis já servem há 25 anos e cada deles é capaz de transportar até dez ogivas nucleares a uma distância de mais de 11.000 km, o que garante um ataque de retaliação no caso de agressão contra a Rússia. Entretanto, eles já precisam de um substituto.

Muitos mísseis russos podem voar até 12.000 km. Neste caso, os militares russos devem lançar o míssil a partir do norte do país em direção à região de ilhas do Havaí. Tais testes são difíceis, mas é impossível equipar as forças militares com mísseis e não testar as suas capacidades máximas.

O míssil balístico intercontinental Sarmat, com um alcance operacional de cerca de 5.500 km, faz parte do plano do governo para modernização das forças nucleares do país até 2020.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||