Rússia posicionará sistemas antimísseis S-400 na Crimeia

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

15 de julho de 2016.

O exército russo anunciou nesta sexta-feira que mobilizará sistemas de defesa antiaérea e antimísseis ultramodernos S-400 na Crimeia, península ucraniana anexada em março de 2014.

Estes sistemas serão instalados de maneira permanente a partir de agosto em Teodosia, no leste da península, declarou à agência de notícias RIA Novosti um responsável do exército russo, Evgueni Oleinikov.

Anexada em março de 2014 pela Rússia após uma intervenção militar seguida de um referendo sobre a reunificação - denunciado como ilegal pela Ucrânia e pelos ocidentais - a Crimeia abriga várias bases militares e navais russas, entre elas a Frota russa do mar Negro em Sebastopol.


Desde então a Rússia reforçou sua presença militar na Crimeia, mobilizando aviões caça e espera instalar ali uma estação de alerta antimísseis.

As autoridades russas também querem dedicar mais de 1,75 bilhões de euros até 2020 para desenvolver a frota no mar Negro.

Esta anexação provocou as tensões mais fortes entre os ocidentais e a Rússia desde o fim da Guerra Fria e foi seguida por uma onda de sanções europeias e americanas contra a Rússia.

O S-400 é um sistema de defesa antiaéreo e antimísseis ultramoderno, de um alcance teórico de 400 quilômetros.

Além dos instalados em seu território, a Rússia também mobilizou S-400 em sua base aérea de Hmeimim na Síria.

Sistemas S-400 serão mobilizados nas principais bases navais da marinha russa no Extremo Oriente, em Vladivostok e em Viliutchinsk, na região de Kamtchatka.

Fonte: AFP.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||