Rússia: OTAN precisa reduzir atividades militares próximas à fronteira se quiser dialogar

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

20 de abril de 2016.

O diálogo sobre medidas para fortalecimento dos laços de confiança entre a Rússia e a Organização do Tratado do Atlântico Norte será impossível sem passos concretos para redução das atividades militares da OTAN nas proximidades das fronteiras russas, declarou o representante permanente da Rússia na organização, Aleksander Grushko.

"Está completamente claro para nós que, sem passos concretos por parte da OTAN para reduzir as atividades militares nas regiões que fazem fronteira com a Federação da Rússia, não será possível participar do diálogo sobre medidas para fortalecimento dos laços de confiança. Porque a política e o planejamento militar, fundamentados em contenção, são incompatíveis com declarações sobre a necessidade de medidas adicionais para fortalecimento dos laços de confiança", disse Grushko aos jornalistas depois da reunião do Conselho Rússia-OTAN.
 
A primeira reunião do Conselho Rússia-OTAN, desde junho de 2014, no nível de embaixadores, começou em Bruxelas nesta quarta-feira (20).
 
Fonte: Spunik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||