Rússia diz ter interceptado aviões de espionagem dos EUA perto do Mar Negro

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

07 de setembro de 2016.

 

A Rússia interceptou nesta quarta-feira aviões americanos de reconhecimento que se aproximavam "perigosamente" da fronteira do país no Mar Negro.

"Esta não é a primeira tentativa da aviação da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) de se aproximar das fronteiras russas para realizar trabalhos de espionagem na área dos exercícios estratégicos do comando militar Kavkaz 2016", disse o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, general Igor Konashenkov.

Segundo o porta-voz, aviões norte-americanos P-8 Poseidon tentaram em duas ocasiões se aproximar da fronteira russa sem acender os transponders, um requisito obrigatório para transmitir as coordenadas e identificar as aeronaves.

Por esse motivo, a Rússia teve que ordenar a decolagem de dois caças Su-27 desde a base de Belbek, não longe do porto de Sebastopol, na península da Crimeia. Segundo Konashenkov, os aviões norte-americanos "modificaram bruscamente seu rumo", quando os caças russos se aproximaram para identificá-los.

Sobre a denúncia do Pentágono sobre uma aproximação perigosa por parte dos Su-27 russos, Konashenkov rebateu: "nossos pilotos atuaram em estrita consonância com as regras internacionais".

Nas últimas semanas, aviões dos EUA se aproximaram em várias ocasiões das fronteiras russas, o que provocou mal-estar no Ministério da Defesa. Por isso, o general acrescentou que para satisfazer a curiosidade sobre as manobras militares, Moscou convidou representantes de mais de 60 países e quase 100 jornalistas estrangeiros para noticiar a movimentação.

O almirante Vladimir Komoedov, presidente do Comitê de Defesa da Duma, a Câmara dos Deputados russa, considerou a atitude dos aviões dos EUA como uma provocação. "Os americanos não têm o que fazer no Mar Negro. Ninguém os convidou. Não têm porque voar ali", disse o parlamentar em entrevista à agência "Interfax".

Rússia e Otan têm se acusado mutuamente nas últimas semanas de violações de seus respectivos espaços aéreos com aviões militares com os transponders desligados. 

Fonte: EFE.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||