Rio, Estado Islâmico e bombas nucleares ‘sujas’: uma ameaça real?

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

31 de julho de 2016.

Os temores sobre o uso de explosivos nucleares como ameaça de atentados por parte dos terroristas ainda carecem de fundamentos. No entanto, ao analisar as táticas e a trajetória de ataques pelo Daesh, é possível verificar uma tendência que pode levar ao uso de uma "bomba suja”. É o que afirma o tabloide britânico Mirror.

O jornal se baseia nas recentes declarações do chefe da Comissão Nacional de Energia Atômica do Brasil (CNEN) com a participação de especialistas nucleares na manutenção da segurança nos Jogos Olímpicos no Rio.

Além disso, segundo a publicação, as recentes detenções de um grupo de suspeitos de terrorismo no Brasil incentivam os receios de que há um perigo real de ataque durante o maior evento esportivo do planeta.

“Na verdade, os radicais já têm recorrido ativamente para redes sociais para tentar recrutar novos seguidores no país latino-americano”, diz o jornal britânico. 

De acordo com o Mirror, a terceira peça do “quebra-cabeça” é o interesse de terroristas em armas de destruição em massa, incluindo armas químicas e materiais nucleares utilizados no Iraque e na Síria, e, mais preocupante, o crescente interesse já demonstrado por adquirir materiais nucleares.

“A tudo isto há que acrescentar os alegados planos para atacar instalações nucleares revelados após registros encontrados nas casas dos autores dos ataques em Paris e na Bélgica”, escreve o jornal.

O tabloide conclui que a combinação de todos estes fatores indica que há a probabilidade de que tal ataque ocorra, embora a publicação destaque que no momento não há nenhuma evidência de que os radicais têm os materiais necessários para produzir essas armas.

 Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||