Representantes das partes em guerra na Síria começam a chegar em Genebra

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

10 de março de 2016.

Enviado especial da ONU para o país disse que desde a trégua decretada há duas semanas houve uma mudança na região; Staffan de Mistura afirmou que mais de 530 caminhões levaram ajuda para população necessitada.

O enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, afirmou que está preparado para conversar com "os representantes das partes em conflito no país" que estão chegando em Genebra.

Na segunda-feira, 14 de março, começam as conversações entre todos os lados envolvidos na crise, com o objetivo de pôr um fim à guerra que começou em 2011.

Surtindo Efeito

De Mistura disse que a trégua decretada há duas semanas está surtindo efeito para a população local. Segundo ele, mais de 530 caminhões conseguiram levar ajuda humanitária para as pessoas em situação mais vulnerável.

O enviado especial da ONU declarou que a "suspensão das hostilidades" está sendo respeitada de uma forma geral.

Staffan de Mistura afirmou que "estão ocorrendo alguns incidentes". Para ele, o segredo é "se os dois lados estão em posição de conter esses problemas e não deixar que eles aumentem".

Pontos Principais

As conversações organizadas pela ONU devem durar até 24 de março. A agenda tem três pontos principais: a criação de um novo governo, uma nova constituição e a realização de eleições num prazo de 18 meses.

As reuniões anteriores, realizadas em fevereiro foram adiadas por causa de uma escalada nos confrontos.

De Mistura afirmou que tão importante quanto a trégua é a continuidade na entrega de assistência humanitária.

O conselheiro do enviado especial, Jan Egeland, disse que a Força Tarefa Humanitária, liderada pela ONU, conseguiu alcançar 10 áreas que estão sitiadas.

Segundo Egeland, muitas outras regiões ainda são inacessíveis, seis delas são controladas por forças do governo sírio e outra, a cidade de Deir Ez-Zour, está nas mãos do Isil.

Ele explicou que a meta é de agora até o fim de abril levar ajuda para 870 mil pessoas em áreas de difícil alcance e prestar assistência a outras milhares que estão em regiões sitiadas.

Fonte: Rádio ONU.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||