Reino Unido expulsa 23 diplomatas russos do país; embaixador em Londres chama medida de 'provocação'

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

14 de março de 2018.

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, anunciou nesta quarta-feira (14/03) a expulsão de 23 diplomatas russos após acusar o governo de Vladimir Putin de ser o mandante do ataque contra Sergei Skripal, de 66 anos, e sua filha, de 33 anos, encontrados inconscientes, em decorrência de um evenenamento, em um banco da catedral da cidade britânica de Salisbury. Moscou nega qualquer envolvimento com o caso.

O embaixador russo no Reino Unido, Alexander Yakovenko, classificou as medidas de Londres como “provocação”. “Tudo o que foi feito hoje pelo governo britânico é absolutamente inaceitável”, disse. 

Discurso no Parlamento

“Não há nenhuma conclusão alternativa, além do fato de que o Estado russo é culpado pela tentativa de assassinato de Skripal e sua filha e por ameaçar a vida de outros cidadão britânicos em Salisbury”, afirmou a premiê, em discurso no Parlamento. May ainda disse que o caso “representa um uso ilegal da força pelo Estado russo contra o Reino Unido”.

O governo britânico também suspendeu contatos bilaterais de alto nível com a Rússia, que nega qualquer envolvimento no suposto ataque. Além disso, a premiê afirmou que a família real britânica não irá comparecer à Copa do Mundo, que começará em junho, na Rússia.

Por sua vez, o embaixador russo disse que “as medidas que foram tomadas pelo governo britânico não têm nenhuma relação com a situação que ocorreu em Salisbury, nós acreditamos que isso é uma provocação muito séria”. Questionado sobre uma possível expulsão de diplomatas britânicos de Moscou, o embaixador afirmou que, “em diplomacia, sempre existe reciprocidade”.

Sergei Skripal

Em 2004, o ex-espião russo foi condenado pelo governo da Rússia por traição por trabalhar como agente duplo para o governo britânico.

Mais tarde, em 2010, recebeu asilo no Reino Unido após ser trocado por espiões russos presos na Inglaterra.

Após serem encontrados inconscientes em um catedral da cidade de Salisbury, Skripal e sua filha foram levados ao hospital, onde estão internados em estado grave.

Fonte: Opera Mundi

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||