Raúl Castro pede que Cuba se prepare para os piores cenários contra os EUA

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

02 de janeiro de 2019.

 

O ex-presidente e líder do Partido Comunista de Cuba (PCC), Raúl Castro, pediu nesta terça-feira (1), durante o 60º aniversário da Revolução Cubana de 1959, que os cubanos se preparem "para os piores cenários" contra os Estados Unidos, cujo governo "retomou a política de "confronto", segundo a agência EFE.

Em um discurso na cidade de Santiago de Cuba, Castro, de 87 anos, disse que é dever dos cubanos se preparar "meticulosamente para todos os cenários, incluindo os piores" e "não deixar espaço para perplexidade e improvisação".

"Continuaremos a priorizar as tarefas de preparar a defesa com o objetivo de preservar a soberania e a paz", disse o ex-presidente cubano, que deixou o cargo em abril de 2018, sendo substituído por Miguel Díaz-Canel.

O discurso de Castro, que deixou o cargo em abril, mas permanece como chefe do Partido Comunista até 2021, foi parte de uma cerimônia solene em um cemitério onde Fidel Castro e o herói da independência, Jose Marti, estão enterrados, de acordo com a Reuters.

As palavras do ex-presidente foram consideradas incomuns nas referências em relação aos Estados Unidos: as mensagens conciliatórias durante quatro anos de degelo deram passagem hoje para uma retórica belicosa ao acusar o governo de Donald Trump de ter aumentado as pressões políticas e econômicas para forçar "uma mudança de regime" em Cuba.

O ex-presidente pediu para as chamadas "mentes mais equilibradas" do governo americano que evitem "um cenário de confronto que não desejamos" e expressou a disposição de Cuba de "conviver civilizadamente, apesar das diferenças", assim como a buscar a "paz e benefício mútuo" nas relações bilaterais.

O conselheiro de segurança nacional de Trump, John Bolton, disse em novembro do ano passado que Washington tomaria uma posição mais dura contra Cuba, Venezuela e Nicarágua, chamando-os de "troika da tirania".

"A "Troika da tirania", esse triângulo de terror que se estende de Havana (Cuba), a Caracas (Venezuela) e a Manágua (Nicarágua), é a causa do imenso sofrimento humano, motivo de enorme instabilidade regional e a origem de um sórdido berço do comunismo no hemisfério ocidental. Os Estados Unidos estão ansiosos para ver cada vértice deste triângulo cair. A Troika vai desmoronar", afirmou Bolton em discurso em Miami.

Fonte: G1

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||