Putin estuda medidas adicionais de segurança para Crimeia

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

11 de agosto de 2016.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, se reuniu nesta quinta-feira com membros do Conselho de Segurança do seu país para debater medidas adicionais para reforçar a defesa da Crimeia, informou o Kremlin.

A reunião foi realizada depois que serviços secretos russos acusaram ontem a Ucrânia de preparar uma série de atentados terroristas na península e anunciou o desmantelamento de um grupo de sabotadores, integrado por cidadãos russos e ucranianos.

"Vários cenários de segurança antiterrorista nas fronteiras terrestre e marítima foram estudados, assim como no espaço aéreo da Crimeia", afirmou o escritório de imprensa da presidência russa.

O Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB, antigo KGB) denunciou ontem que grupos da inteligência militar ucraniana tentaram infiltrar-se na Crimeia em duas operações de sabotagem - uma na madrugada do dia 7 deste mês e a outra no dia seguinte - com o objetivo de atentar contra "infraestruturas vitais da península".

Putin descartou se reunir com o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, no chamado formato de Normandia, onde também participam como mediadores o presidente francês, François Hollande, e a chanceler alemã, Ángela Merkel.

"Nestas condições não tem nenhum sentido se reunir no formato de Normandia, e menos na China (no encontro do G20 que acontecerá em setembro)", disse.

Poroshenko chamou de "cínicas" as acusações russas e afirmou que são "fantasias utilizadas como pretexto para lançar novas ameaças militares para a Ucrânia". 

Fonte: EFE.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||