Putin diz que Rússia pode fabricar mísseis de médio alcance se EUA deixarem acordo nuclear

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

18 de dezembro de 2018.

 

O presidente da RússiaVladimir Putin, disse nesta terça-feira (18) que o país poderia "facilmente" criar e instalar mísseis de médio alcance em bases terrestres caso os Estados Unidos deixem o tratado sobre armas nucleares firmado entre em 1987 entre os EUA e a então União Soviética.

Os EUA haviam acusado a Rússia de desobedecer o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário assinado por Washington e Moscou ainda na Guerra Fria. Os norte-americanos ameçaram deixar o acordo a não ser que a Rússia voltasse a respeitá-lo.

Nesta terça, Putin negou que o país violasse o acordo, segundo a agência Reuters. Ele afirmou, no entanto, que desenvolveu mísseis transportados pelo ar ou de bases marítimas, e disse que poderia facilmente desenvolver mísseis terrestres caso Washington deixasse o pacto.

Putin também afirmou que poderia incluir outros países no acordo.

"Existem alguns problemas com este tratado: não inclui outros países que possuem mísseis de médio e curto alcance", admitiu Putin em reunião com o Estado Maior da Rússia.

"Mas nada impede de iniciar as conversas sobre sua inclusão no tratado atual ou começar a abordar os parâmetros de um novo", afirmou Putin, um dia depois de seu ministro de Relações Exteriores, Sergey Lavrov, ter dito que Moscou se opõe a isso.

O governo da Rússia já havia comentado que a ameaça de Trump deixaria "o mundo mais perigoso". Moscou espera "explicações" da parte de Washington, que alegou violações da Rússia para tomar essa decisão.

"As iniciativas deste tipo, caso aconteçam, deixarão o mundo mais perigoso", afirmou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

Trump quer deixar acordo

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou em outubro que os Estados Unidos vão se retirar do tratado sobre armas nucleares assinado com a então União Soviética durante a Guerra Fria, caso o governo Putin não respeitasse os termos do acordo. Trump também acusou Moscou de violar o documento há anos.

O Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF, sigla em inglês) foi assinado em 1987 pelos então presidentes americano e soviético, Ronald Reagan e Mikhail Gorbachov, respectivamente.

"A Rússia não respeitou o acordo. Iremos encerrá-lo e desenvolver estas armas", anunciou Trump em Elko, Nevada, onde participou de um ato eleitoral.

"Não iremos deixar que violem o tratado e fabriquem estas armas quando a nós isto não é permitido", criticou o presidente republicano.

O governo Trump se queixa da implantação por Moscou do sistema de mísseis 9M729, cujo alcance, segundo os Estados Unidos, supera 500 quilômetros, violando o texto do INF.

O tratado, que suprime o uso de uma série de mísseis de 500 a 5000 quilômetros de alcance, colocou fim à crise gerada nos anos 1980 pela implantação dos SS-20 soviéticos, que apontavam para as capitais ocidentais.

Fonte: G1

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||