Presidente da Estônia diz que só visitará Rússia se aliados da OTAN aprovarem

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

28 de outubro de 2016.

A primeira mulher presidente da Estônia, Kersti Kaljulaid, frisa que terá que existir unanimidade entre os parceiros da UE e OTAN para ela poder visitar a capital russa.

Kersti Kaljulaid afirmou que a sua visita à Rússia será possível apenas depois de falar com os aliados e parceiros.
 
"Todos os passos que nossos parceiros e aliados tomam nas relações com a Rússia têm que ser detalhadamente coordenados e analisados. Esta nunca será minha própria decisão", — comunicou Kaljulaid ao responder a uma pergunta do portal letão Delfi sobre a possibilidade de sua visita à Rússia.
 
A presidente acredita que a cooperação russo-estoniana deve corresponder ao tom das relações entre a UE, a OTAN e a Rússia.

"Precisamos cooperar com nossos parceiros e aliados na área de defesa. Além disso, não se pode deixar cooperação diplomática à parte. Eu acho muito razoável contar com os nossos parceiros europeus e os aliados da OTAN. Nós precisamos de unidade com os nossos aliados e parceiros. Alcançada esta unidade, fica mais fácil reagir aos desafios geopolíticos que estão emergindo”, — destacou Kaljulaid.
 
A presidente da Estônia foi eleita em 3 de outubro deste ano em resultado do terceiro turno das eleições para um mandato de 5 anos, se tornando a primeira mulher a ocupar o cargo do presidente da Estônia. Kaljulaid tomou posse em 10 de outubro. Antes disso, a atual presidente tinha representado seu país no Tribunal de Contas da União Europeia.
 
Fonte: Sputnik

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||