Polônia lança importantes manobras militares com a Otan

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

07 de junho de 2016.

A Polônia inaugurou oficialmente nesta segunda-feira suas maiores operações militares desde o fim do comunismo em 1989, com a participação de milhares de soldados de vários países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), em um contexto de tensão entre Ocidente e Rússia.

"O objetivo das operações é verificar a capacidade dos países da Aliança (Atlântica) de defender o extremo oriente", declarou o ministro de Defesa polonês, Antoni Macierewicz, durante uma cerimônia oficial em Varsóvia.

No total, 31.000 soldados de 24 países participarão deste exercício militar bianual denominado "Anaconda", que começará em terra na terça-feira e durará duas semanas. Entre os participantes, além dos 19 países da Otan, existem nações vinculadas à Associação pela Paz, como a Ucrânia.

As manobras terão lugar um mês antes da reunião da Otan em 8 e 9 de julho, em Varsóvia.

Durante esta reunião, a Aliança Atlântica deverá anunciar oficialmente um desligamento das tropas na Europa ocidental, especialmente na Polônia, um movimento qualificado pela Otan de estratégia de "dissuasão e diálogo", e que provocou a ira de Moscou.

Também vão participar do exercício, pela primeira vez, unidades paramilitares polacas, que o ministro quer transformar no próximo ano em unidades de defesa territorial, destinadas a se opor a eventuais operações russas como as realizadas na Crimeia e no leste da Ucrânia.

Esta defesa territorial contará com 35.000 civis com formação militar e se integrará ao exército polaco, que passará, assim, de 100.000 a 150.000 efetivos no ano que vem.

Fonte: AFP.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||