Político polonês diz que OTAN deve armar Kiev com armas avançadas

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

15 de agosto de 2016.

O ex-ministro polonês das Relações Exteriores e da Defesa Radoslaw Sikorski acha que o plano de paz de Minsk, negociado para o Leste da Ucrânia, falhou. Assim, ele apela à chama Polônia para fornecer a Kiev armas letais avançadas, incluindo mísseis antitanque e antiaéreos.

Em um comentário publicado na sua página no Twitter, o ex-governante afirmou categoricamente que "se o processo de paz de Minsk acabou, devemos fornecer à Ucrânia mísseis antitanque e antiaéreos para impedir qualquer nova agressão russa".

Sikorski, contratado como conselheiro oficial do presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, é bem conhecido por seus comentários antirrussos. O ex-funcionário polonês é casado com Anne Applebaum, uma jornalista americano-polonesa que é bem conhecida nos EUA por suas atitudes beligerantes, em 2014 ela sugeriu que a Europa tivesse que se preparar para uma "guerra total" com Moscou.

Sikorski classifica os ativistas anti-Maidan nas regiões de Donetsk e Lugansk da Ucrânia como "terroristas", acrescentando que a UE e a OTAN devem ameaçar a Rússia militarmente. Ele tem apelado à NATO para fornecer a Kiev armamento avançado desde o ano passado.

Nas últimas semanas, o conflito no Leste da Ucrânia tem se inflamado, com Kiev e países ocidentais culpando a Rússia, que nem sequer está diretamente envolvida na guerra, por tentar quebrar os acordos de Minsk.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||