Polícia indiana desmantela 'rede de espiões' do Paquistão em Nova Deli

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

27 de outubro de 2016.

Na quinta-feira (27), a polícia indiana confirmou oficialmente a detenção de um funcionário do Alto Comissariado do Paquistão em Nova Deli sob suspeita de espionagem, informando que foi descoberto um grupo de espiões paquistaneses.

"Como todos vocês sabem, a polícia de Nova Deli descobriu uma rede de espionagem. Duas pessoas foram detidas. O líder dessa rede é um funcionário do Alto Comissariado do Paquistão que recrutava espiões, recebia informações deles e as transmitia ao Comissariado", informou Ravindra Yadav, representante da polícia de Nova Deli.

Segundo ele, três anos atrás o funcionário do Alto Comissariado do Paquistão em Nova Deli Mehmood Akhtar foi recrutado pela Agência de Inteligência do Paquistão (ISI) e há um ano e meio começou a trabalhar na seção de vistos do Alto Comissariado do Paquistão em Nova Deli. Contatos com indianos que desejavam visitar Paquistão lhe permitiam realizar recrutamentos, explicou o policial.

A emboscada montada pela polícia e por outras unidades das forças de segurança permitiu deter na quarta-feira (26) todos os três espiões que tinham documentos confidenciais referentes a estratégias da Índia na área da defesa, incluindo movimentações das tropas da Força de Segurança de Fronteira Indiana (BSF) e a lista de efetivos.
 
Yadav informou que depois de ser interrogado, foi revelado que Akhtar "não é cidadão indiano, tem documentos falsos e trabalha como funcionário do Alto Comissariado do Paquistão".

Akhtar foi liberado por gozar da imunidade diplomática, informou o jornal Hindustan Times.
 
Antes a chancelaria indiana tinha informado que Mehmood Akhtar foi declarado "persona non grata" no país. Yadav especificou que ele tem que sair do país dentro do prazo de dois dias.

Ao mesmo tempo a agência ANI informou que o Alto Comissário do Paquistão em Nova Deli Abdul Basit desmentiu as acusações de espionagem e apresentou um protesto contra a detenção de Mehmood Akhtar.
 
A polícia também afirma dispor de informações sobre mais um membro do grupo de espionagem e está tentando definir sua localização.
 
Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||