Otan não quer "nova Guerra Fria" e pede à Rússia que cumpra o INF

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

01 de março de 2019.

 

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, disse nesta sexta-feira em Sófia que a Aliança "não quer uma nova Guerra Fria", e pediu à Rússia que volte a cumprir o tratado de redução de mísseis nucleares de curto e médio alcance (INF).

"Não queremos uma nova Guerra fria, nem uma corrida armamentista, e por isso pedimos à Rússia que respeite o tratado", declarou o político norueguês em entrevista coletiva em Sófia junto ao primeiro-ministro da Bulgária, Boiko Borisov.

"Mas ao mesmo tempo temos que estar preparados para um mundo no qual este tratado não existe, um mundo no qual a Rússia pode desdobrar mais mísseis", acrescentou Stoltenberg.

Para fazer frente a "um mundo inseguro", o secretário-geral da Otan defendeu mais investimentos em segurança e defesa.

"Estes novos mísseis russos têm capacidade nuclear, podem chegar a cidades europeias, são difíceis de rastrear e são detectados com pouca antecedência. Portanto, é importante que continuemos pedindo à Rússia que volte a cumprir o tratado", ressaltou Stoltenberg.

Os Estados Unidos anunciaram no dia 2 de fevereiro a suspensão do cumprimento de suas obrigações com o INF diante da recusa russa de destruir um tipo de míssil de cruzeiro, que segundo Washington viola o tratado.

A Rússia, que alega que não violou o INF, também renunciou no dia seguinte ao tratado nuclear em resposta à decisão dos EUA. Ao mesmo tempo, autorizou o desenvolvimento de novos mísseis de médio alcance.

Até que a saída dos EUA do tratado seja concretizada, em 2 de agosto, Washington e Moscou têm ainda uma margem para negociar um acerto.

Fonte: EFE

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||