OTAN enfrenta risco de guerra com Rússia

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

24 de junho de 2016.

Soldados do exército dos EUA em Latvia participam da Operação Atlantic Resolve da OTAN

Wolfgang Ischinger, presidente da Conferência de Segurança, informou em entrevista ao canal de televisão NDR sobre o perigo de escalação das relações com a Rússia.

"O perigo de que a escalação possa resultar em combates é hoje mais elevado do que foi nos últimos 25 anos, ou seja, nos anos oitenta", disse ele.

O diplomata alemão acrescentou igualmente que as relações com a Rússia não se devem basear na "demonstração da força militar".

Segundo ele, o Ocidente deve mostrar uma "prontidão para o diálogo, regulação da situação, regresso às negociações para controle dos armamentos e formação da confiança". Segundo ele, a introdução do regime sem vistos com a Rússia pode ser um passo nessa direção.

"Mas agora se trata do aproveitamento do 'dialogo e intimidação'. Mas a intimidação é dirigida contra alguém, neste caso contra a Rússia. Ela é classificada como um inimigo que deve ser intimidado. Mas o Ato fundador Rússia-OTAN diz que as partes não se classificam uma à outra como inimigos", disse ele.

Ainda antes, o chefe da diplomacia alemã Steinmeier deixou uma crítica em relação aos exercícios da OTAN afirmando que não é o tempo certo para escalar a situação demostrando armas.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||