OTAN efetuará gastos sem precedentes em 2016

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

31 de maio de 2016.

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, declarou que os gastos da aliança com a segurança na Europa aumentarão significativamente em 2016 no meio das alegadas ameaças russas e da crise migratória nos países europeus, informou a publicação norte-americana The Financial Times.

"O prognóstico para 2016, que se baseia nos dados prestados pelos países membros da aliança, mostra que 2016 será o primeiro ano em que os gastos dos aliados europeus aumentarão pela primeira vez em muitos e muitos anos", cita a publicação a declaração de Stoltenberg.

Não são anunciados números concretos dos gastos militares mas as declarações feitas em alguns países provam isso. As mudanças mais notáveis, segundo a publicação, tiveram lugar nos países bálticos. Assim, a Letônia aumentará o seu orçamento militar em cerca de 60%, a Lituânia – em 35% e a Estônia – em 9%. Os gastos da Polônia, a principal força militar na Europa Oriental, aumentarão em 9%.

Ao mesmo tempo, o Pentágono planeja canalizar em 2017 cerca de 3,4 bilhões de dólares para realizar a chamada Iniciativa de Segurança Europeia. No ano anterior, o montante destinado a esta iniciativa foi de 789 milhões de dólares.

Segundo Stoltenberg, as dificuldades em assegurar as necessidades militares da aliança podem estar relacionadas com a possível saída do Reino Unido da União Europeia, porque este país é o maior aliado europeu na OTAN. Londres desempenha um papel chave no tandem OTAN-UE.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||