ONU condena "ataques aéreos intensos" na Síria

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

21 de novembro de 2016.

 

Escolas e hospitais estariam entre os alvos dos bombardeamentos; secretário-geral pede fim imediato dos ataques e que os responsáveis sejam levados à justiça; áreas de Alepo e de Damasco estariam entre as mais afetadas.

O secretário-geral das Nações Unidas condenou "ataques aéreos intensos" que mataram e mutilaram dezenas de civis sírios nos últimos dias.

Em nota, emitida este domingo, Ban Ki-moon cita relatos de "bombardeamentos indiscriminados" ocorridos na cidade de Alepo.

Violência

O chefe da ONU menciona ações onde teriam morrido várias crianças em escolas. Ataques aéreos também teriam obrigado hospitais a deixar de funcionar na parte oriental da cidade.

As Nações Unidas informaram que sírios de todos os lados envolvidos nos confrontos são afetados pela violência crescente.

Os relatos indicam que áreas residenciais de Damasco e vários subúrbios da capital síria foram igualmente bombardeados.

Crime de Guerra

O secretário-geral pede o fim imediato dos ataques e que os responsáveis sejam levados à justiça. Ele lembrou a todas as partes envolvidas no conflito que ter civis como alvos e infraestrutura não militar é um crime de guerra.

A nota termina com um apelo de Ban a todas as partes para que garantam a liberdade de circulação dos civis e o acesso “imediato e sem obstáculos” à ajuda humanitária.

Fonte: Rádio ONU

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||