Ocidente está preocupado com segurança de armas nucleares da OTAN situadas na Turquia

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

22 de julho de 2016.

"A Turquia não representa mais um lugar seguro para as bombas nucleares americanas", escreve no Foreign Policy Jeffrey Lewis, o chefe do programa de não proliferação de armas nucleares na Ásia Oriental do Centro de não proliferação de James Martin em Monterey.

Ele lembra o exemplo mais significante que agora vai provocar associações com a tentativa de golpe — vídeos numerosos com caças F16 capturados pelo rebeldes voando baixo sobre Ancara e Istanbul.

"É obvio que se eles precisassem de reabastecimento, eles tencionariam recebe-lo com ajuda de um avião da base militar de Incirlik. É nesta base que ficam as armas nucleares dos EUA".

De acordo com Lewis, não é uma boa ideia deixar as armas em uma base que em qualquer momento possa ser alvo dos rebeldes.

Lewis, no artigo no Foreign Policy observa que a OTAN gastou recentemente US$ 160 milhões para melhorar a segurança nos locais de armazenamento de armas nucleares, em particular na base de Incirlik.

Todas as precauções sobre a segurança de Incirlik foram tomadas com base exclusivamente na ideia de que a situação no país é estável e seu governo mostra lealdade aos Estados Unidos. No entanto, a situação geral da segurança na Turquia nos últimos anos só está ficando pior, diz Lewis, recordando um incidente em abril deste ano, quando militares e suas famílias tiveram de ser evacuados a partir da base de Incirlik devido a ameaças terroristas.

Bonnie Kristian, autor no The National Interest, também observou que, no contexto do golpe militar na Turquia, poucas pessoas prestaram atenção à perda de controle dos EUA sobre Incirlik.

Kristian se refere a um dos materiais mais sensacionais sobre o assunto publicado pelo jornalista Eric Schlosser na revista The New Yorker. Ele observa que na base estão cerca de 50 bombas B61, que são 25 por cento do total do estoque disponível da OTAN.

"Em algumas horas, com as ferramentas e habilidades necessárias, você pode abrir um dos compartimentos com armas nucleares da OTAN e quebrar o dispositivo de bloqueio que está dentro. Você pode colocar um dispositivo explosivo no compartimento de armazenagem das armas apenas em alguns segundos para detoná-lo e fazer aparecer uma nuvem radioativa mortal", descreve o processo Schlosser.

Na noite da sexta-feira passada (15) um grupo de insurgentes turcos realizaram uma tentativa de golpe de Estado militar no país. Os principais confrontos aconteceram em Ancara e em Istambul. O governo da Turquia declarou que 190 civis morreram, assim como 100 militares revoltosos. Segundo dados oficiais, 1,5 mil pessoas ficaram feridas.

Na noite desta quinta-feira (20), o governo turco anunciou estado de emergência por três próximos meses.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||