Obama: é preciso investir no desenvolvimento militar na Europa para se opor à Rússia

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

06 de abril de 2016.

O presidente dos EUA, Barack Obama, declarou ser necessário investir no desenvolvimento militar na Europa para se opor à ameaça russa.

“Estamos investindo em nossas capacidades militares, necessárias para conter uma agressão e para a defesa da nossa segurança e da segurança dos nossos aliados. Isso inclui a ampliação dos nossos planos na Europa no sentido de apoiar os nossos aliados da OTAN, à luz das ações agressivas por parte da Rússia”, disse Obama na Casa Branca, durante reunião com o ministro da defesa dos Estados Unidos, Ashton Carter.

Não é a primeira vez que Obama trata a Rússia como ameaça. Em setembro de 2014, o presidente dos EUA declarou que a Rússia seria a maior ameaça para a segurança nacional do seu país, do que o Daesh. Desde então, a administração norte-americana, com certa frequência, envia sinais contraditórios sobre a sua visão da Rússia, dependendo da pauta do dia em questão.

A declaração de Obama reforça os temores da Rússia quanto à nova estratégia do Comando europeu dos EUA, que chama a Rússia de “desafio global que exige uma resposta global” e afirma que “a contenção russa é uma prioridade”.

Nesta terça-feira (5), a chancelaria russa russa emitiu declaração, condenando os preparativos militares do Pentágono nas proximidades da fronteira com a Rússia.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||