Obama diz que foco de Putin em força militar tem prejudicado redução de armamento nuclear

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

03 de abril de 2016.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse na sexta-feira que o foco do presidente russo, Vladimir Putin, no aumento do poderio militar às custas do desenvolvimento econômico tem desacelerado o progresso sobre a próxima fase de reduções de armamentos nucleares.

"Minha preferência seria reduzir ainda mais nosso arsenal nuclear", disse Obama a repórteres ao fim de uma cúpula de dois dias sobre segurança nuclear, na qual estavam presentes dezenas de líderes mundiais.

Putin boicotou a cúpula em um momento de aumento de tensões entre Moscou e Washington.

Após os EUA e a Rússia terem assinado o Tratado Estratégico de Reduções de Armas em 2010, o qual entrou em efeito um ano depois, a administração de Obama abordou a Rússia para considerar uma próxima fase desse tratado.

Obama disse na sexta-feira não ter visto o progresso que gostaria de Putin "por causa da visão que ele tem perseguido, de enfatizar o poderio militar sobre o desenvolvimento" e a diversificação econômica.

Putin disse em junho do ano passado que a Rússia acrescentaria mais de 40 mísseis balísticos intercontinentais para seu arsenal nuclear a fim de modernizar seu programa e superar os sistemas de defesa anti-mísseis próximos de suas fronteiras. 

Obama disse que a possibilidade de progresso nos próximos anos sobre reduções de armas com a Rússia permanece, à medida que ambos os países continuam a cumprir com o acordo. Mas as reduções durante os últimos meses do mandato de Obama são improváveis, disse ele.  

Fonte: Reuters.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||