Militares ucranianos e pró-Rússia se acusam de violar cessar-fogo

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

13 de setembro de 2016.

Os militares ucranianos e as milícias pró-russas que atuam no leste da Ucrânia se acusaram nesta terça-feira mutuamente de violar o regime de cessar-fogo declarado na zona do conflito, que em quase dois anos e meio deixou cerca de 10 mil mortos.

O comando ucraniano denunciou que nas últimas 24 horas os separatistas lançaram um total de 35 ataques contra as posições das tropas governamentais.

De acordo com o boletim publicado no Facebook, que não informa sobre baixas entre os militares ucranianos, as milícias pró-russas empregaram artilharia, metralhadoras, lança-granadas e armas leves.

Quase metade dos ataques ocorreu na linha de separação de forças junto à cidade de Donetsk, a principal praça forte dos separatistas.

Nesse setor, segundo a versão oferecida pelo comando ucraniano, as milícias pró-russas usaram morteiros de 120 e 82 mm.

Por sua vez, as autoridades das autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL) denunciaram hoje que as tropas governamentais não respeitam o "cessar-fogo indefinido" declarado no último dia 1 por causa do início do ano letivo.

Segundo a chefia das milícias da RPD, ontem os militares ucranianos lançaram mais de 20 minas de morteiros contra os subúrbios ocidentais de Donetsk.

A milícia popular da RPL informou, por sua vez, que seus soldados foram atacados em duas ocasiões pelas tropas ucranianas com o emprego de morteiros e lança-granadas automáticos.

O cessar-fogo estipulado no último dia 1 é o nono declarado desde a explosão do conflito, em abril de 2014. 

Fonte: EFE.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||