Mais de 1 bilhão de crianças sofreram violência física ou sexual em 2015

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

06 de junho de 2016.

Quem afirma é a representante especial do secretário-geral sobre Violência contra Crianças, Marta Santos Pais; total corresponde à metade das crianças no mundo; 4 de junho é o Dia Internacional das Crianças Inocentes Vítimas de Agressão.

As Nações Unidas marcam neste sábado, 4 de junho, o Dia Internacional das Crianças Inocentes Vítimas de Agressão. Há 10 anos, a ONU divulgou um estudo global sobre o assunto, alertando sobre um problema que muitas vezes não é reportado.

Para a representante especial do secretário-geral sobre Violência contra Crianças, o assunto é discutido atualmente de forma mais aberta pelo público. Mas Marta Santos Pais lamenta que a situação continue afetando metade dos menores de idade do mundo.

Homicídio

Segundo ela, no ano passado, mais de 1 bilhão de crianças entre dois e 17 anos sofreram algum tipo de violência, seja física, psicológica ou sexual. Em entrevista ao Centro de Notícias da ONU, Marta Santos Pais revelou que as taxas de homicídio afetam as crianças de forma "arrasadora", já que elas representam 8% das vítimas globais.

Outro assunto abordado pela representante foi o tráfico humano. Em algumas regiões, mais de 60% das vítimas são crianças. A especialista acredita que mesmo com melhores leis e políticas, milhares de crianças continuam sofrendo níveis dramáticos de violência, algo que precisa ser ultrapassado.

Internet

Sobre a segurança das crianças que utilizam a internet, Marta Santos Pais alerta sobre os riscos de predadores sexuais e do cyberbullying. Segundo ela, existe um número maior de crianças sendo traficadas como consequência das novas tecnologias.

A representante destaca que o total de imagens online depreciando crianças cresce de forma dramática: na última década, o total de fotos na internet de abuso sexual de menores aumentou mais de 1,500%. Mais de 80% das imagens são de crianças com menos de 10 anos e várias de crianças de apenas dois anos.

Leis

Ela reconhece que a internet fornece oportunidade para as crianças aprenderem sobre seus direitos, mas é importante ensiná-las sobre o risco de se tornarem vítimas de violência de abuso sexual ou de humilhação.

Segundo Marta Santos Pais, mais de 50 países têm leis que proíbem a violência contra menores, mas para a representante da ONU, isso não é suficiente, já que menos de 10% das crianças do mundo são protegidas por lei.

Fonte: Rádio ONU.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||