Líder norte-coreano supervisiona lançamento de projéteis

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

22 de março de 2016.

 

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, inspecionou os disparos de teste realizados com uma nova plataforma de lançamento de foguetes de grande calibre, informaram nesta terça-feira os veículos oficiais de imprensa do regime comunista, em plena etapa de tensão militar na península coreana.

O líder do regime "juche" afirmou que a nova arma "potencializará a capacidade do exército norte-coreano para realizar ataques precisos sobre alvos inimigos na metade sul da Coreia", segundo publicou a agência estatal norte-coreana "KCNA", que não detalhou onde, nem quando ocorreram os exercícios.

A "KCNA" acrescentou que o teste da nova plataforma de lançamento múltiplo de foguetes representa "o último passo" antes de seu desdobramento para o combate real.

Os veículos de imprensa oficiais de Pyongyang divulgaram esta informação um dia depois que o exército do país disparou cinco mísseis de curto alcance ao mar, o quarto lançamento deste tipo apenas em março, como resposta às sanções da ONU e às manobras militares conjuntas de Coreia do Sul e Estados Unidos.

A Coreia do Norte já tinha disparado mísseis de curto alcance em duas ocasiões neste mês, nos dias 3 e 10, e, na última sexta-feira, lançou dois mísseis Rodong de alcance médio que despertaram um alerta maior e geraram fortes críticas da comunidade internacional.

O novo lançamento é considerado uma violação das resoluções impostas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas, que proíbem a Coreia do Norte de disparar mísseis balísticos e de desenvolver tecnologia relacionada com esses projéteis.

Da mesma forma que os três testes de mísseis anteriores, este último também se insere na atmosfera de tensão vivida na península da Coreia desde que Pyongyang realizou seu quarto teste nuclear e lançou um foguete espacial com tecnologia de mísseis de longo alcance no início deste ano.

Em resposta a essas ações, o Conselho de Segurança da ONU emitiu no iniciou deste mês a resolução 2270, que endureceu as restrições financeiras e comerciais ao país comunista com a intenção de afogar sua economia e forçá-lo a abandonar o desenvolvimento nuclear e de mísseis.

O regime norte-coreano, por sua vez, reagiu com a intensificação de sua retórica belicista e com diversos testes de armas. 

Fonte: EFE.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||