Kremlin alerta para terríveis consequências da renúncia de Assad

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

23 de outubro de 2016.

 

A renúncia do atual presidente da Síria, Bashar Assad, resultaria na vitória dos terroristas, uma nova onda de refugiados e na impossibilidade de uma solução política para o país, declarou hoje (22) o porta-voz oficial do presidente da Rússia, Dmitry Peskov.

"Em caso de vitória, os terroristas deixarão de dar ouvidos aos seus ‘patrões’ ou manipuladores, o que poderia levar a novas ondas de refugiados ou – Deus não permita — a novos caminhões na França” – disse Peskov em entrevista ao canal russo Rossiya 1.

Ele destacou, no entanto, que hoje em dia há menos pessoas exigindo renúncia de Assad e que o tema “tampouco foi o principal problema” durante a reunião do Quarteto de Normandia sobre Síria em Berlim.

Peskov acrescentou ainda que "toda a comunidade mundial terá de trabalhar duro para resolver o problema da Síria no formato da cooperação multilateral”.

Nas suas palavras, alguns países “flertam com o diabo tentando derrubar Assad pelas mãos dos terroristas”, mas “se calam de vergonha” quando confrontados com a pergunta sobre o que será do país mediante a renúncia do líder sírio”.

O político observou ainda que "não se pode exagerar a importância da operação conjunta anti-terrorista da Rússia e do Exército da Síria contra grupos jihadistas como Daesh e Frente al-Nusra [ambos proibidos na Rússia]”. Segundo ele, uma divisão do país "poderia trazer consequências catastróficas para toda a região".

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||