Kiev quer recriar o escudo nuclear da Ucrânia

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

24 de outubro de 2016.

 

O líder do Partido Radical da Ucrânia, Oleg Liashkó, declarou que a decisão do parlamento ucraniano em manter o país livre de armas nucleares é um grande erro do passado e instou que a Ucrânia precisa recuperar a qualquer custo o seu escudo nuclear.

"25 anos atrás, a Suprema Rada (parlamento ucraniano) aprovou uma declaração sobre a condição não nuclear da Ucrânia. Estou convencido de que isso foi um dos nossos maiores erros no processo de restauração da nossa soberania" – escreveu Liashkó em sua página no Facebook.

O político ucraniano destacou que "as armas nucleares e um poderoso exército seriam hoje as principais garantias da independência" da Ucrânia. Nas suas palavras, atualmente até os próprios signatários do Memorando de Budapeste têm vergonha de mencioná-lo.

"Portanto, devemos reconstruir a todo custo o nosso escudo nuclear. Simplesmente não há outra maneira real para proteger de forma permanente a nossa pátria" – garante Liashkó.

Em 1994, através da assinatura do Memorando de Budapeste, firmado entre Rússia, EUA, Grã-Bretanha e Ucrânia no âmbito do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares, Kiev aceitou abdicar de seu importante arsenal nuclear, que havia sido herdado da União Soviética, em troca de garantias de sua integridade territorial por parte das três maiores potências nucleares do planeta.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||