Kerry: destróier norte-americano tinha direito de abater Su-24 russos

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

15 de abril de 2016.

O secretário de Estado norte-americano disse que os EUA não permitirão "intimidá-los no mar aberto".

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, considera que, conforme as regras existentes, o destróier norte-americano USS Donald Cook, podia abrir fogo contra os bombardeiros russos que se aproximaram de forma perigosa e provocatória, disse o diplomata em entrevista ao canal televisivo CNN Español.

“Condenamos tal comportamento. Isso é imprudente, provocatório, isso é perigoso. De acordo com as regras das ações militares, [os aviões russos] podiam ter sido abatidos”, disse Kerry que foi citado pela agência Associated Press.

Kerry sublinhou que os EUA não permitirão “intimidá-los no mar aberto” e lembrou que Washington já informou Moscou sobre a sua posição em relação a tais ações perigosas.

Mais cedo, as fontes da Defesa dos EUA acusaram pilotos de aviões e helicópteros russos de terem realizado diversas manobras agressivas sobre o destróier USS Donald Cook, no mar Báltico. As autoridades norte-americanas chegaram até a divulgar um vídeo como prova do que eles afirmam ter sido um voo com "perfil de ataque simulado" dos caças russos Su-24. Ao responder às acusações, no entanto, a autoridade Defesa da Rússia afirmou que os exercícios russos foram realizados em conformidade com todas as normas internacionais de segurança, que não houve agressividade por parte dos pilotos e que as manobras do navio americano ocorreram a alguns quilômetros de uma base naval russa na região.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||