Japão classifica lançamentos de mísseis da Coreia do Norte de "intoleráveis"

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

22 de junho de 2016.

O governo do Japão qualificou os novos lançamentos de mísseis de médio alcance executados pela Coreia do Norte nesta quarta-feira (data local) como um "ato intolerável", e mantém preparado seu sistema antimísseis perante possíveis ações adicionais de Pyongyang.

A Coreia do Norte disparou hoje um segundo míssil de médio alcance Musudan, horas depois que o regime de Kim Jong-un havia realizado um primeiro lançamento sem sucesso, segundo informou o Ministério da Defesa da vizinha Coreia do Sul.

Estes tipos de ações "são intoleráveis", afirmou o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, em declarações realizadas aos veículos de comunicação japoneses ao saber do primeiro lançamento durante sua visita à província de Oita, no sudoeste do Japão.

O Executivo "está analisando toda a informação recopilada" sobre os últimos testes de Pyongyang em colaboração com a Coreia do Sul e os Estados Unidos, e "tomará todas as medidas necessárias para proteger a vida dos cidadãos japoneses", acrescentou Abe.

O ministro da Defesa japonês, Gen Nakatani, afirmou por sua parte que se trata de uma "grave provocação" em matéria de segurança, e lembrou que os lançamentos de mísseis com tecnologia balística vulneram múltiplas resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

O primeiro-ministro japonês convocou uma reunião de emergência para tratar a situação e elevar o nível de preparação perante a possibilidade que o regime liderado por Kim Jong-un empreenda ações que possam representar um risco para o território japonês, assinalaram fontes do Executivo à emissora estatal "NHK".

Na véspera, o ministro da Defesa havia ordenado o acionamento do sistema antimísseis terra-ar Patriot Advanced Capability-3 (PAC-3) nas instalações do Ministério, no centro de Tóquio, destinado a interceptar mísseis que possam alcançar o território japonês, depois que Seul detectou indícios de um lançamento iminente.

A Coreia do Sul também elevou seu nível de alerta, e neste momento tenta verificar se o segundo dos lançamentos realizado hoje pela Coreia do Norte foi um fracasso como o primeiro.

O regime de Kim Jong-un realizou desde o último mês de abril até o final de maio quatro lançamentos fracassados do Musudan, um novo projétil cujo alcance de até 4.000 quilômetros lhe permitiria pôr no ponto de mira a base americana de Guam no Pacífico. 

Fonte: EFE.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||